O Bear Nerd teve o prazer de entrevistar o hermano Ruben Gauna, autor de “Que Horror! Acordei com um caçador!!” e dono de um traço ímpar, com os seus desenhos de ursos fofos e carismáticos.

BN – Bom, em primeiro lugar é um prazer entrevistá-lo aqui no Bear Nerd. Vamos começar a nossa entrevista falando sobre você: Quando você começou a desenhar? Como você se descobriu no mundo ursino?

Comecei a desenhar desde criança, acho que eu desenho desde que nasci! Desde menino eu fazia quadrinhos e ainda coleciono quadrinhos. Nesses anos eu era fã de todas as historias em quadrinhos que eram publicadas na revista Spirou. Os super heróis da Marvel e da DC são outra das minhas paixões. Aprendi a desenhar copiando o Quino, quase fui educado lendo a Mafalda. Outro artista argentino que me influiu muito foi o Fontanarrosa, quando eu era adolescente, a Maitena também influiu em meu trabalho.

Hoje, e já no ambiente ursino, o desenhista italiano Dubon é o meu favorito e minha principal inspiração. Gosto muito da ternura que você pode ver em seus desenhos, que, sem perder o erotismo de mostrar dois homens peludos, sempre os leva a situações muito ternas e românticas.

BN – Você tem um traço muito marcante. É impossível não ver um desenho seu e esboçar um sorriso, diante de ursos tão fofinhos. Quais são as suas influências e inspirações?

Desde que eu me lembre, fui atraído por homens peludos e assim é muito difícil para que eu separe o que eu desenho do que eu gosto. E, se ainda ninguém notou, sou um romântico!

BN – Você procura passar alguma mensagem de ativismo com os seus desenhos? O quanto do quadrinho é baseado no seu dia-a-dia ou da comunidade ursina?

Com meus desenhos de casais de ursos, especialmente com os cartazes que eu faço para a serie Bearlentine, procuro fazer militância no ambiente heterossexual, mostrando para eles os aspectos amorosos e românticos dos ursos, afastando-me da posse sexual e provocativa que você pode encontrar na maioria da arte queer. Eu quero que as pessoas ao olhar meus desenhos, possam achar eles fofos e consigam sorrir; fazendo a mesma coisa quando, na rua, vejam um casal de ursos de mãos dadas ou fazendo carinho.

BN – “Horror” foi inspirada em uma história real? Pois o “Pelado” é a sua cara.

Horror foi inspirado em uma historia amorosa que eu vivi. El “pelado” (careca) protagonista sou eu, e o urso da historia existe na vida real. Alguns diálogos são textuais de conversas que eu tive com ele e, o que aconteceu, foi bastante parecido com a historia em quadrinhos. Para o roteiro agreguei situações novas e algumas outras mais engraçadas. Mas a essência, o central da historinha, aconteceu.

Também as situações dos outros personagens estão baseadas em experiências do ambiente ursino de Buenos Aires. Um pouco do que tento retratar.

BN – E você tem planos de criar mais tirinhas de “Horror”?

A historinha tem um “final feliz”, mas em março eu vou continuá-la, quero contar como eles estão agora que já são um casal…

E, também, tenho vontade de desenvolver o restante do elenco, que são os que dão o tom de comédia ao roteiro.
Como na vida real, acho que conhecer uma pessoa é simples, o difícil e manter o relacionamento como um casal!

BN – Bom, esse espaço é seu: fique a vontade para dar o seu recado!

Mais uma vez, muito obrigado pelo espaço em seu blog e por querer entrevistar-me para assim você e os leitores me conheçam um pouco a mais.
Alegre por ter respondido suas perguntas.
Um forte abraço de urso!
Rubén Gauna.

ps: um agradecimento mais do que especial ao amigo Franco Pastura, pela tradução das perguntas e respostas! 😉

About author View all posts

Bearnardo Nerdson

Muito mais que um corpinho bonito, a personificação do seu site favorito de ursilidades nérdicas - ou seria nerdices ursinas?

  • Eu que agradeço poder “darte una mano, Amigo”.

    Abraços.

  • ruben gauna the best!!!